e@bimapi

Informações relevantes sobre o setor toda quarta-feira
 
 
Logotipo e@bimapi
 
 

Os analistas do mercado financeiro elevaram a estimativa de inflação para este ano, e pela primeira vez, a previsão superou a barreira dos 7%. Ao mesmo tempo, o mercado projetou uma alta menor do PIB e juros mais altos. Já para o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), a inflação oficial do país, a expectativa do mercado para este ano subiu de 6,88% para 7,05%.

As previsões do mercado constam no relatório "Focus", divulgado nesta semana pelo Banco Central (BC).

Em 2020, pressionado pelos preços dos alimentos, o IPCA ficou em 4,52%, acima do centro da meta para o ano, que era de 4%, mas dentro do intervalo de tolerância. Foi a maior inflação anual desde 2016.

PERCEPÇÃO DOS CONSUMIDORES E DINÂMICA DOS CANAIS DE COMPRA COM O REPASSE DE PREÇOS

O varejo alimentar foi uma das categorias com maior crescimento, mas, os efeitos econômicos da pandemia, levaram a uma polarização de grupos de consumidores: Uptrading (maior renda disponível e importância em cozinhar o próprio alimento) e Downtrading (consumidores afetados por reduções de salários e demissões.

De acordo com pesquisa divulgada pela Nielsen QI, o repasse afeta principalmente produtos básicos. Entre os brasileiros, 87% acreditam que o preço dos alimentos está aumentando, deste número, 73% declararam que em decorrência da alta, compram somente o essencial, reduzindo luxos.

Em relação aos canais de compras, os supermercados atingiram um crescimento de 79%, seguido do autosserviço (74%) e cash & carry (atacarejo) 69%, via repasse de preços. O efeito atinge todas as cestas, no ranking com maior repasse de valor médio estão: 1º commodities; 2º Perecíveis; 3º frescos; 4ª bebidas e 5º mercearia.

Para atender a demanda, as empresas estão investindo em estratégias de comunicação e promoções assertivas a fim de gerar um maior tráfego na loja e conversão de compra.

Segundo a Ebit|Nielsen para 2021 a expectativa é de que as vendas do e-commerce no Brasil cresçam cerca de 26%, atingindo um faturamento de R$ 110 bilhões, mantendo a força do setor e indicando uma consolidação das lojas e dos marketplaces. As categorias que devem se destacar nas vendas online são: 1º alimentos e bebidas; 2º arte e antiguidade; 3º bebês e cia; 4º casa e decoração e 5º construção.

 

Notícias
As gerações, as escolhas de consumo e as causas sociais
 
Como marcas podem construir comunidades on-line e aumentar a conexão com seus clientes
 
Associados
Arcor celebra 40 anos no Brasil e revela 4 curiosidades sobre os biscoitos Tortuguita
 
Nova campanha "Super Prático" une as marcas Nissin Lámen e Cup Noodles®
 
 

 
 

 
     
 
A contratação de colaboradores pela experiência nem sempre é a melhor opção Pequenas indústrias apresentam evolução positiva no segundo trimestre de 2021 Trabalhadores com contrato suspenso podem ter 13º salário menor neste ano
 
     
     
     
 
Eventos
 
 


 

 
 
Redes Sociais e Novidades
 
 
ABIMAPI Entrevista Vitalin com tendências para o “novo normal” Confira a programação completa do Webinar Manhã do Trigo e participe! Dia do Pão de queijo! Saiba como o alimento tipicamente mineiro ganhou o Brasil e o mundo