e@bimapi

Informações relevantes sobre o setor toda quarta-feira
 
 
Logotipo e@bimapi
 
 


Se o futuro prevê consumidores mais preocupados com produtos saudáveis, passa pela transformação de hábitos a conscientização popular e a educação nutricional.

Foi justamente pensando nisso que firmamos uma parceria com o Instituto de Tecnologia de Alimentos (ITAL), no desenvolvimento da série de revistas “Alimentos Industrializados 2030”, com cada segmento representado pela ABIMAPI ganhando sua própria temática, a fim de transmitir informação de qualidade e contribuir com a saúde pública.

Em 2020, disponibilizamos os volumes “Pães Industrializados” e “Biscoitos Industrializados”, que podem ser conferidos em nosso site na área de “Estudos e Cartilhas”.

No segundo semestre deste ano, lançaremos o “Alimentos Industrializados 2030: Massas Alimentícias” e “Alimentos Industrializados 2030: Bolos Industrializados”, em breve disponíveis para consulta nas versões português, inglês e espanhol.

As publicações foram divididas em seções onde é possível detalhar informações técnicas e científicas, além dos novos processos tecnológicos, ingredientes e aditivos utilizados na produção das massas alimentícias e bolos industrializados.

Sabemos que atualmente, a grande quantidade de dicas sobre alimentação, entre outros modismos propagados na mídia pelos formadores e influenciadores de opinião, expõe a sociedade ao perigo disfarçado de informação. São comuns notícias abordando a exclusão de determinados nutrientes das refeições sem um acompanhamento médico ou nutricional.

Lidamos com mitos diários, dizendo que produtos são carregados de açúcar, sódio e gordura e os estudos mostram como a indústria vem se comportando nesta questão, com redução de componentes seguindo os acordos junto ao Ministério da Saúde.

O combate à desinformação precisa passar pelo reconhecimento da importância dos alimentos desenvolvidos nas fábricas brasileiras. A indústria trouxe para a mesa da população alimentos de grande qualidade nutricional e segurança a um preço acessível. Também podemos, simplesmente, olhar para determinada marca de produtos e assumir a sua indulgência, trabalhando o controle de porção e a adição de ingredientes mais clean, melhorando a comunicação, deixando-a transparente e assumindo muito claramente esses papéis.

A pandemia do coronavírus fez com que a população mundial passasse a refletir mais sobre a própria saúde e valorizou as contribuições da ciência para o mundo moderno, é nisso que se ancoram as revistas à medida em que apresentam levantamentos de base técnica rigorosíssimas para justificar as alegações apresentadas. Em outras palavras, as tabelas são recheadas com explicações detalhadas, muito além das que aparecem nos rótulos dos produtos presentes nas gôndolas do supermercado.

Ressaltamos a importância de comunicar com transparência e manter uma relação de qualidade e confiança com o consumidor final, desmistificando conceitos sobre nutrição e segurança do nosso setor.

 

Notícias
A intuição está entre os pontos essenciais do processo de tomada de decisão?
 
Cinco principais tendências que moldarão a economia global pós-pandemia
 
Associados
Cargill investirá US$200 mi em refinaria de óleo de palma na Indonésia
Nissin lança websérie com detetives que não descobrem nada
 
 


 

 
 

 
     
 
A determinante escolha das marcas para o suporte às causas sociais Guia orientativo da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) aos sindicatos-bloco 3 70% dos empregos formais do 1º trimestre foram criados por pequenos negócios
 
     
     
     
 
Redes Sociais e Novidades
 
 
Do campo à mesa: alimentos seguros são a chave para uma boa saúde! Cuide, preserve, é agindo no presente que protegemos o futuro! Participe da pesquisa sobre os impactos da pandemia no transporte marítimo em 2021