e@bimapi

 
 
Logotipo e@bimapi
 
 

Como influenciar o consumidor na hora da tomada de decisão de compra?

A indústria vem se reinventando e aposta em inovação para levar ao consumidor uma infinidade de opções de produtos disponíveis nos pontos de venda. Mas qual o caminho certo para atingir o público desejado e obter sucesso? Este é um debate que queremos propor a vocês, nossos associados e parceiros.

Sabemos que muitas vezes a decisão de compra é tomada em frações de segundo. E entender estes insights que levam ao consumo é um dos objetivos do neuromarketing. É por meio desta ciência que entendemos os processos e conexões incorporados ao design, fator que explica como algumas marcas se tornam favoritas e, até mesmo, como os consumidores respondem a determinadas cores, formatos ou materiais.

Trazemos nesta Palavra do Presidente um tema atual e necessário para a indústria de alimentos, que já tem sido discutido por nós há algum tempo. No 15º Congresso Internacional da ABIMAPI, que realizamos em 2016 no Costão do Santinho (SC), por exemplo, um dos painéis apresentados envolveu o uso das emoções a favor das marcas. Na oportunidade, o designer Mario Narita destacou que o objetivo de uma embalagem é mexer com os sentidos de cada pessoa, só assim esses sentimentos viram gatilho de compra e o resultado é imediato.

Outra estratégia para conquistar a empatia do consumidor é investir em conceitos como saudabilidade, com novos sabores e texturas, bem como sustentabilidade. No último workshop técnico promovido em nossa sede, no mês de junho, a engenheira de alimentos Maria Regina Damin explicou que 71% da geração X e 78% dos millennials (geração Y) estão cada vez mais preocupadas com os quesitos de ética e responsabilidade socioambiental por parte das empresas.

Além disso, a especialista em atualidades de alimentos destacou que 56% dos produtos continuam no mercado um ano depois do lançamento. Para que esse número cresça, os fabricantes devem identificar as necessidades do consumidor e os padrões que estão em ascensão, diferenciando as tendências duradouras, que podem revelar hábitos do futuro, e o modismo, que é de curta duração.

Representamos um setor responsável pela produção de alimentos considerados básicos para a sociedade. Mas sabemos que vão se destacar somente as indústrias que conseguirem melhorar seus processos, investir em desenvolvimento, pesquisas e inovação para a fabricação de produtos diferenciados, que conquistam e fidelizam o consumidor.

 
Estudo Mercadológico Peru
Estudo Mercadológico
Chile - Colômbia
Notícias
Os reflexos da greve
Indústria recupera perda de maio, mas prejudica trimestre
 
Associados

Mondelez aumenta seu
portfólio com mini Oreo
Passatempo ganha
casquinha de chocolate
 
   
 

 
     
 
Reforma entra na pauta das negociações coletivas Reformas são fundamentais para taxa de juros cair para os padrões internacionais EFD-Reinf, DCTFWeb e EFD-Contribuições
 
     
     
 
Eventos
 
 





 
 
 
Redes sociais
 
 
Suas sobremesas serão diferentes depois dessa Pavlova com cookies! SIMABESP realiza reunião sobre Logística Reversa de Embalagens SIMABESP Workshop: Como implementar um programa de PLR