e@bimapi

Informações relevantes sobre o setor toda quarta-feira
 
 
Logotipo e@bimapi
 
 


Na última segunda-feira (25) comemoramos o Dia Mundial do Macarrão. Aproveitando a celebração desta data tão tradicional e marcante para o nosso setor, lançamos a revista "Alimentos Industrializados 2030: Massas Alimentícias", já disponível no site da ABIMAPI para download.

O conteúdo, desenvolvido em parceria com o ITAL - Instituto de Tecnologia de Alimentos, detalha informações técnicas e científicas, além dos novos processos tecnológicos, ingredientes e aditivos utilizados na produção das massas alimentícias.

Essa é mais uma inciativa no combate a desinformação e destaque à importância dos alimentos desenvolvidos nas fábricas brasileiras que trouxe para a mesa da população produtos de grande qualidade nutricional e segurança a um preço acessível.

Pensando ampliar nossa exposição como fonte para o setor e ressaltar a entidade como idealizadora e principal atuante na data, trabalhamos com pautas abordando diferentes temas como a importância nutricional do macarrão e como inseri-lo na rotina alimentar e destacamos os hábitos de consumo com insights de tendências de mercado atuais divulgados pela consultoria Kantar WorldPanel.

De acordo com o estudo, o macarrão está presente em 99,6% dos lares brasileiros. Mesmo com as estatísticas quase batendo 100% de penetração nos lares brasileiros, as massas registraram crescimento de consumo no último ano, 0,3 ponto percentual (1,5 milhão de novos consumidores). A quantidade média de ingestão por brasileiro e de 6,4kg por ano. Na prática, isso significa que cada brasileiro consome em média 450 gramas por mês ou duas porções por semana, basicamente.

Entre os segmentos que se destacaram estão as massas secas com R$ 5,5 bilhões e 1 milhão de toneladas consumidas, em seguida estão as massas instantâneas alcançando R$ 3,1 bilhões em faturamento e 189 mil toneladas consumidas.

Muitos fatores ajudam a explicar esse movimento de maior penetração e consolidação do alimento. Um deles é o fato de que o auxílio emergencial, que movimentou a economia brasileira, foi usado prioritariamente para a compra de alimentos, conforme a pesquisa da Kantar. O levantamento aponta que dois a cada três reais do auxílio foi utilizado para comida. Ao todo, 66% de quem recebeu auxílio emergencial direciona esse dinheiro para alimentos e bebidas.

O macarrão é um alimento relativamente barato, pertencente à cesta básica de alimentação e a população está menos capitalizada, revisando as suas prioridades de consumo. Para 2021, a expectativa é alcançar um crescimento de 3% a 5% em faturamento.

Em breve divulgaremos o nosso relatório de mídia e comunicação referente ao mês de outubro. Lá, você irá encontrar um compilado do desempenho da ABIMAPI na imprensa, redes sociais, website e newsletter, com números de inserções de mídia, resultados das datas comemorativas (Dia Mundial do Pão e do Macarrão), e performance dos canais digitais.

ABIMAPI Entrevista
Para esta edição convidamos Ivanor Clasen, Diretor de Negócios da Massa Leve abordando iniciativas para fomentar e fortalecer o consumo de massas alimentícia no Brasil.

 

ABIMAPI Entrevista
Ivanor Clasen, Diretor de Negócios da Massa Leve aborda iniciativas para fomentar e fortalecer o consumo de massas no Brasil
 
Notícias
Titi Muller, Thaeme Marioto e Ana e Zé Soares protagonizam campanha ABIMAPI em comemoração ao Dia Mundial do Macarrão
Associados
Barilla amplia linha Blue Box e lança Elbows no Brasil
 
Renata ganha versão de macarrão com proteína vegetal
 
 

 
 

 
     
 
LGPD: O dilema entre a proteção dos dados pessoais e o direito de acesso dos titulares Trabalho presencial: dicas para sua saúde mental no retorno ao escritório após a vivência de home office Especialista dá dicas de planejamento tributário para 2022, mesmo com indefinição da reforma
 
     
     
     
 
Eventos
 
 

 

 
 
Redes Sociais e Novidades
 
 
ABIMAPI projeta aumento de 5% em faturamento nas vendas de panetone Confira a campanha ABIMAPI “Comida, Música, Cinemas & Amigos” para o Dia Mundial do Macarrão Confira o lançamento do estudo científico "Alimentos Industrializados 2030: Massas Alimentícias"