14OUT

Nestlé inaugura centro de inovação e tecnologia



A Nestlé acaba de inaugurar seu Centro de Inovação e Tecnologia (CIT), local voltado para desenvolvimento e testes de novas tecnologias dentro do Parque Tecnológico São José dos Campos, em São Paulo.

Na fase inicial do CIT, a Nestlé conta com a Nexus, hub de inovação do parque, para fazer a conexão com empresas, universidades e startups. O ecossistema do local abriga representantes de 280 companhias e quatro universidades.

Outro parceiro deste momento é a Aevo, plataforma de inovação na qual é possível buscar e gerenciar startups, além de criar desafios para que esta comunidade traga propostas de soluções.

Na inauguração do CIT, a companhia já anunciou a abertura de inscrições para os chamados desafios de inovação, processos de open innovation que têm o objetivo de ampliar sua base de parceiros de tecnologia.

A ideia é impulsionar a colaboração e cocriação de soluções conjuntas para auxiliar a companhia a melhorar processos em diferentes frentes, que vão das fábricas aos pontos de venda — em áreas como sustentabilidade, inteligência artificial e segurança do trabalho.

Além de estar junto a este ecossistema, a Nestlé também escolheu o parque por conta da sua proximidade com fábrica da companhia em Caçapava, a cerca de 10 km do local.

Na unidade, onde são produzidos os chocolates Nestlé e Garoto por mais de 1 mil colaboradores, são testadas soluções tecnológicas que, se aprovadas, seguem para rollout em outras fábricas da empresa em toda a Zona Américas.

Segundo a companhia, o “namoro” com São José dos Campos começou há quase um ano e a  aprovação do projeto com a diretoria veio no último trimestre de 2019. Com a liberação dos recursos, a empresa fez a adaptação do espaço de 100 m², que começou a ser utilizado há dois meses atrás.

O CIT conta com 18 posições de trabalho, sendo 11 para colaboradores Nestlé e sete rotativas para receber parceiros, fornecedores, pesquisadores, estudantes, entre outros profissionais ligados à área de tecnologia e automação.

Hoje a estrutura já conta com 10 pessoas, sendo seis delas pesquisadores com mestrado em diversas especialidades de tecnologia. Seus estudos são voltados ao desenvolvimento de projetos internos, com o foco em implementar tecnologias emergentes que a empresa não tinha explorado anteriormente.

“Nós somos uma empresa muito tradicional, temos muito apego a como fazemos nossos produtos e realmente chega o momento em que alguém toma a decisão, quando despertamos. Agora estamos como uma criança com um brinquedo novo porque sabemos que isso vai satisfazer muito as nossas necessidades”, conta Luis Garcia vice-presidente da área técnica da Nestlé Brasil.

Os investimentos da Nestlé em indústria 4.0 no Brasil começaram em 2016, com a implementação do primeiro robô em unidade fabril do país.

Em 2019, a companhia investiu cerca de R$ 800 milhões no Brasil, sendo a maior parte do montante em tecnologia.

O aumento foi de quase 80% no investimento em pesquisa e desenvolvimento (P&D) e otimização de produção, com desenvolvimento de machine learning, softwares, robôs e veículos autônomos.

De acordo com a companhia, atualmente todas as novas linhas da Nestlé já nascem com conceito 100% de indústria 4.0.

Presente em 190 países, a Nestlé é a maior empresa de alimentos e bebidas do mundo, com 308 mil colaboradores e mais de 2 mil marcas. Sua sede fica na cidade suíça de Vevey, onde foi fundada há mais de 150 anos.

No Brasil, a companhia instalou a primeira fábrica em 1921, na cidade paulista de Araras e hoje tem unidades industriais localizadas nos estados de São Paulo, Minas Gerais, Bahia, Pernambuco, Goiás, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e Espírito Santo.

A multinacional conta com 32 mil colaboradores diretos no país, além de gerar outros 200 mil empregos indiretos. Segundo pesquisa realizada pela Kantar Worldpanel, a Nestlé Brasil está presente em 99% dos lares brasileiros.

Fonte: Época Negócios | Postado em: 14/10/2020