30MAI

Veja dicas de cuidados com idosos na prevenção ao coronavírus



A pandemia de Covid-19, infecção causada pelo novo coronavírus exige cuidados especiais com os grupos de risco, entre eles as pessoas com mais de 60 anos. Além das ações de higiene (lavar as mãos constantemente, não partilhar toalhas e lençóis, evitar tocar os olhos, o nariz e a boca), é importante focar em uma alimentação equilibrada para fortalecer o sistema imunológico e a exposição diária ao sol.

De acordo com Isabela Lorizola, consultora em nutrição da Associação Brasileira das Indústrias de Biscoitos, Massas Alimentícias e Pães & Bolos Industrializados (ABIMAPI), a vitamina D, que o organismo obtém por meio da radiação ultravioleta do sol, é essencial para os idosos. “O sol ajuda a prevenir a osteoporose, melhora a qualidade do sono e protege o organismo contra doenças, além de proporcionar sensação de bem-estar e ter ação antidepressiva”, explica. A especialista ressalta a importância do protetor solar que deve ter, no mínimo, fator 15 e evitar a exposição ao sol no horário entre 10h e 16h.

Quanto a alimentação, é eficaz deixar de lado as comidas gordurosas, que podem causar diarreia e desidratação. ”Uma dieta balanceada ajuda o organismo a se manter preparado contra invasores, deixando o sistema imunológico em alerta e pronto para combater qualquer tipo de infecção”, diz Isabela.

O ideal é investir em fontes que contemplem todos os nutrientes, mas existem alimentos que favorecem os glóbulos brancos, que são as células de defesa do nosso corpo. São eles:

  • Proteínas: alimentos de origem animal (carne vermelha e branca, leite, ovos) e leguminosas (feijão, soja, ervilha). Ajudam reduzir os níveis de colesterol e contribuir para a saúde cardiovascular.
  • Carboidratos: está presente em alimentos como: macarrão, biscoitos, lentilha, grão de bico, feijão, entre outros. É fonte de energia para o corpo e cérebro; possuem o papel de proporcionar bom-humor, pois liberam a serotonina.
  • Magnésio: leguminosas, oleaginosas (nozes, amêndoas, castanhas) e verduras folhosas. É importante para os ossos, causa bem-estar, controla a pressão arterial e ajuda no controle do diabetes.
  • Vitamina A: está em fontes de gordura (queijo, gema do ovo) e em vegetais de coloração alaranjada, como manga, mamão e cenoura. É boa para os olhos e pele, evita infecções e tem ação antioxidante.
  • Vitamina C: o micronutriente mais famoso quando citamos imunidade é ofertado por frutas cítricas (laranja, mexerica, maracujá, limão, abacaxi). Acelera a cicatrização, reduz a suscetibilidade a infecções, aumenta os níveis de anticorpos, potencializa o sistema imunológico e combate os efeitos dos radicais livres.

Para os idosos que têm dificuldade para comer, é recomendável o uso de suplementos de vitaminas, mas só com prescrição médica, caso haja diagnóstico de algum nutriente em falta. “Não se esqueça que mesmo de quarentena tentar fazer com que os idosos mantenham uma rotina ativa, com atividades voltadas para mente e para o corpo, com a prática de alongamentos, por exemplo, garantem uma melhor qualidade de vida”, destaca a nutricionista.

Fonte: ABIMAPI | Postado em: 30/05/2020