15JUL

20 de julho é o Dia do Biscoito: pesquisa revela como a categoria vem se comportando frente a pandemia



No próximo segunda-feira, 20 de julho, é o Dia do Biscoito. Com mais de 200 tipos comercializados nacionalmente, este alimento está presente em praticamente 100% dos lares brasileiros, ganhou popularidade devido aos atributos de praticidade, saudabilidade e conveniência. Para celebrar, a ABIMAPI (Associação Brasileira das Indústrias Biscoitos, Massas Alimentícias e Pães & Bolos Industrializados) divulga dados da pesquisa desenvolvida pela Kantar Worldpanel sobre o desempenho da categoria neste ano baseado no comportamento do consumidor frente a pandemia.

Com retração diária dos indicadores, os impactos do COVID-19 na economia desafiam todas as projeções. O Índice de Confiança do Consumidor caiu 7,6 pontos em março, atingindo 80,2 pontos – o menor valor desde janeiro de 2017. No acumulado do 1º trimestre de 2020, a perda foi de 11,4 pontos. E em abril chegou a 58,2 pontos.
A falta de confiança na economia, que não permite grandes investimentos ou compras a longo prazo e a conjuntura econômica enfrentada pelo país trouxe a racionalização do consumo, movimento enraizado no mercado.

A pesquisa apontou que nas primeiras semanas de isolamento (março) os consumidores optaram por estocarem alimentos escolhendo os não perecíveis. Os biscoitos foram destaque com as embalagens grandes (+300gr). Nas semanas posteriores, a indulgencia ganhou força com destaque para o consumo de cookies com 11% de volume sendo 20% de crescimento via absorção do volume de recheados, o que impulsionou a retomada de volume médio por lar. Embora ainda “nichados”, a entrada desses segmentos no atacarejo foi fundamental para impulsionar crescimento.

“No 1º quadrimestre, a categoria indicou um aumento de 0,6% em faturamento e uma leve retração de 1,3% em volume (R$ 4,7 bilhões e 363 mil toneladas). Produtos de ticket médio menor, ofertados em embalagens grandes e disponibilizados em atacarejos foram os preferidos de vendas do período”, comenta Claudio Zanão, presidente-executivo da ABIMAPI.

Entre os fatores para o crescimento em faturamento estão as refeições feitas em casa totalizando um aumentou 27% durante a pandemia. De acordo com os dados, os brasileiros têm feito mais lanches nesse período. O hábito teve um aumento de 74%, que colaborou para o crescimento do consumo de itens como os biscoitos doces e
salgados (+40%).

Os dados mostram que a venda dos produtos cresceu no varejo moderno, principalmente no C&C (Cash and Carry), mas não compensa a retração do pequeno
varejo, apesar de ele ter um papel relevante para atender consumidores que não querem aglomerações/ distanciamento de suas casas.

Entre os drivers de queda estão: a diminuição de frequência de visitas ao PDV; o efeito ampulheta (segmentos mainstream puxam retração dos recheados) e downsizing
(iniciativas da indústria para manutenção de preço, que acaba impactando na intensidade de aquisição do shopper).

“A expectativa é chegar ao final de 2020 com um crescimento de 3% a 5% em média, que já será um ótimo resultado para o setor”,
contextualiza Claudio Zanão, presidente executivo da associação.

Para o futuro, o cenário será de retração, por isso é importante se dedicar a revisão de metas, replanejamento do ano e repriorização de projetos, além disso, é essencial
fortalecer os laços com o consumidor e pensar em estratégias de vendas que estimulem o shopper em sua jornada de compra, desde o momento da necessidade do
produto até a conversão final da venda.

Sobre a ABIMAPI

Uma das maiores associações alimentícias do País, a ABIMAPI representa 104 empresas que detêm cerca de 80% do setor e geram mais de 100 mil empregos
diretos. Só no Brasil, responde por um terço do consumo nacional de farinha de trigo. Como interlocutora junto ao governo, à mídia, a pesquisadores e às demais entidades,
sua missão é fortalecer e consolidar as categorias de biscoito, macarrão, pão e bolo industrializados nos cenários nacional e internacional. www.abimapi.com.br
_____
Informações para a imprensa

ABIMAPI
(11) 5188-6210
Mariana Ortiz
comunicacao@abimapi.com.br

Fonte: ABIMAPI | Postado em: 15/07/2020