Notícias

Exportar que nem pão quente


A exportação de pães, massas, biscoitos e bolos industrializados cresceu 11% em volume no ano passado na comparação com 2017, segundo a Abimapi (associação do setor). 

Foram vendidos 71,7 milhões de quilos. Em faturamento, a alta foi de 6%.

Foi o terceiro ano consecutivo de evolução. A escalada do dólar ao longo de 2018 foi o fator que mais impulsionou a indústria nacional, de acordo com Rodrigo Iglesias, diretor da entidade.

“Nosso produto ficou mais competitivo no mercado internacional, ainda que tenhamos sofrido com o aumento do preço da farinha de trigo, que em grande parte é importada”, afirma o executivo.

“Registramos no ano passado um desempenho muito próximo ao observado em 2014, quando ainda tínhamos a Venezuela como um grande destino de exportações e uma maior participação da Angola.”

Fonte: Folha de S. Paulo