Nossos Releases

Do netinho ao vovô: por que comer pão em todas as fases da vida?

Dia 16 de outubro é o Dia Mundial do Pão e também o Dia da Alimentação (saudável). O pão é uma das principais fontes de carboidrato, responsável por fornecer a energia que faz o corpo funcionar. Por isso, é essencial que ele esteja presente em todas as fases da vida.

Vanderli Marchiori, consultora em nutrição da Associação Brasileira das Indústrias de Biscoitos, Massas Alimentícias e Pães & Bolos Industrializados (ABIMAPI), explica que ao passar dos anos, a necessidade de certos nutrientes faz dos hábitos alimentares um fator primordial para a manutenção da qualidade de vida e bem-estar, não importando a faixa etária.

“Nossos hábitos são condicionados nos primeiros anos de vida, por isso é muito importante o estabelecimento de regras e comportamentos saudáveis desde cedo”, diz Vanderli. Abaixo, a nutricionista explica com mais detalhes porquê o pão é essencial para o consumo em todas as idades. Entenda:

Crianças

Durante a infância, os pequenos costumam gastar muita energia. Por isso, consumir pão como lanches intermediários, por exemplo, maximiza o desempenho durante as atividades desenvolvidas. Além disso, este é um alimento prático e pode ser consumido com as mãos, o que permite que a criança tenha contato com diferentes texturas, como a de um pão branco, mais macia, ou a de  um pão integral, mais consistente.

Adolescentes

Já na adolescência, o rápido desenvolvimento físico faz com que os jovens necessitem de maior quantidade de calorias. Uma característica frequente do comportamento é a omissão do café da manhã. Entretanto, os que consomem esta refeição possuem melhor desempenho cognitivo relacionado à memória e melhor desempenho escolar. “O ideal é incentivá-los a um café da manhã saudável e a um almoço completo, ou seja, com proteínas (leite, iogurte, queijo, ovo, presunto magro, peito de peru, carne de boi magra, peixe ou frango), carboidratos (pães, cereais, arroz, macarrão, batata, etc.), legumes, verduras e frutas. Assim, o jantar poderá ser uma pequena refeição, um prato leve, uma sopa ou um lanche”, pontua Vanderli.

Adultos

A fase adulta, por muitas vezes, é marcada pela correria do dia a dia, irritabilidade, dores de cabeça e ansiedade. Esse conjunto de fatores pode prejudicar a qualidade de vida e produtividade nas funções desenvolvidas. O carboidrato faz parte do principal grupo de alimentos ligados à esta questão. A falta do nutriente no organismo compromete a formação dos neurotransmissores, levando a alterações no humor.

Idosos

Na terceira idade, as alterações fisiológicas e anatômicas do próprio envelhecimento têm repercussão na saúde e na nutrição. Por isso, estratégias que auxiliam a adaptação da dieta são importantes para garantir que os idosos se alimentem bem.

Problemas com a mastigação (pela dentição incompleta), boca seca e dor ao mastigar demandam alterações na textura da alimentação. “O pão industrializado umedecido em uma sopa ou em uma preparação com molho, pode ser uma forma de complementar refeições principais e contribuir com o aporte adequado de energia”, orienta a nutricionista.

A constipação é outro problema frequente nessa faixa etária e está relacionada com a baixa ingestão de líquidos e fibras e sedentarismo. O consumo de pão integral pode auxiliar na redução deste desconforto, pois as fibras contribuem com o aumento da velocidade do trânsito intestinal.

Vanderli explica que “em todas as faixas etárias a baixa ingestão de carboidrato pode acarretar cansaço e fadiga”. Ainda de acordo com a nutricionista, é recomendado que 45 a 65% do valor energético total diário de uma dieta seja proveniente deste nutriente.

O pão industrializado, seja ele integral ou normal, é fonte de carboidrato e energia, além de ser prático e ter longa vida útil, o que favorece o preparo de lanches rápidos que combinam com a vida moderna. Para mais informações, acesse www.abimapi.com.br  e assista aos vídeos da especialista Vanderli Marchiori no canal da ABIMAPI no Youtube.

 

Ação no Parque Ibirapuera vincula a prática de exercícios físicos à doação de alimentos

Em comemoração ao Dia Mundial do Pão e ao Dia Nacional e Mundial do Macarrão, celebrados em 16 e 25 de outubro, a ABIMAPI promove a campanha “Pão e Macarrão – Movimento & Ação” e convida os paulistanos a participarem de uma atividade especial no próximo dia 16, no Parque Ibirapuera, em São Paulo.

A ação, que tem como objetivo alertar sobre a importância do carboidrato na rotina alimentar e estimular a prática de atividades físicas, associa esporte e doação de alimentos. Para participar, basta entrar em uma das atividades corporais e lúdicas que serão orientadas por professores de educação física no espaço montado pela ABIMAPI no parque. Cada 15 minutos de tempo “doado” pelos participantes nos exercícios será convertido em um quilo de macarrão e um pacote de pão de forma. A meta é atingir 1000 participantes, somando uma tonelada de macarrão e mil pacotes de pães de forma, que serão doados no dia 25 de outubro à ONG Amigos do Bem.

Serviço

Atividade: Pão e Macarrão – Movimento & Ação

Participe. Cada 15 minutos de atividade física serão revertidos em 1 kg de macarrão e 1 pacote de pão de forma.

Local: Parque Ibirapuera, portão 10 (entre o Auditório Ibirapuera e Marquise), São Paulo - SP

Data: 16/10/2016 das 8h às 14h.

Entrada gratuita.

 

Sobre a ABIMAPI

Uma das maiores associações alimentícias do País, a ABIMAPI representa 95 empresas que detêm cerca de 80% do setor e geram mais de 100 mil empregos diretos. Só no Brasil, responde por um terço do consumo nacional de farinha de trigo. Sua missão é fortalecer e consolidar as categorias de biscoito, macarrão, pão e bolo industrializados nos cenários nacional e internacional. Em parceira com a Apex-Brasil, desenvolve o projeto setorial Brazilian Biscuits, Pasta and Industrialized Breads & Cakes, formado por 42 empresas brasileiras que anualmente exportam para mais de 80 países.

_______________________________

Informações para a imprensa:

TREE COMUNICAÇÃO

Mariana Ortiz
mariana.ortiz@tree.inf.br
(11) 3093-3618

Kelly Viana
kelly.viana@tree.inf.br
(11) 3093-3614