Nossos Releases

O que torna uma dieta eficaz?

A julgar pelo altíssimo número de recomendações e dietas que fixam a ideia de restringir nutrientes, são necessárias explicações sobre o que é realmente uma alimentação balanceada e quais são as necessidades nutricionais que precisamos para garantir o bom funcionamento do nosso organismo. Só assim é possível entender o que torna uma dieta, ou hábito alimentar, saudável.

De acordo com a especialista em nutrição da Associação Brasileira das Indústrias de Biscoitos, Massas Alimentícias e Pães & Bolos Industrializados (ABIMAPI), Mariana Nacarato, a alimentação equilibrada é o conjunto de refeições que oferece ao menos um alimento de cada grupo da pirâmide alimentar: energéticos, construtores reguladores.

Abaixo, a nutricionista lista oito dicas para iniciar uma rotina alimentar saudável, que você pode começar a adotar hoje mesmo!

1 - Não corte o carboidrato das refeições

Esta prática cada vez perde mais força no mundo da ciência. A recomendação se baseia em equilíbrio entre os grupos de alimentos de acordo com as necessidades de cada um. Além disso, uma refeição composta por carboidratos (pão, macarrão, arroz), proteína (frango, peixe, carne vermelha, ovo, leite desnatado) e vegetais (frutas, legumes e verduras) trazem saciedade, estimulam o bom funcionamento do organismo, auxiliam no tratamento de algumas doenças e favorecem a perda de peso.

2- Evite a ingestão de gordura

Alimentos altamente gordurosos podem causar o aumento da pressão arterial, acúmulo de gordura abdominal, resistência à insulina, obesidade, doenças cardiovasculares, entre outros males a saúde.

3- Beba líquidos

Águas mineral, de coco ou saborizada, chás e sucos naturais são ótimas formas de manter a hidratação. Frutas e legumes contribuem também para um aporte adequado de água para o bom funcionamento do organismo.

4- Tenha sempre uma boa quantidade de zinco na alimentação

Presente nos frutos do mar, peixes, carne bovina e nos grãos integrais, este é um mineral imprescindível para a ativação de mais de 300 enzimas e sua falta no organismo pode provocar baixa imunidade, falta de apetite, diabetes, alterações na tireoide e na produção de espermatozoides. Além disso, o zinco ajuda na regeneração da pele.

5- Não abuse dos lights e diets

Apesar de serem uma boa alternativa, eles não são isentos de calorias e muitas vezes o excesso pode levar a um consumo calórico bem maior do que o necessário!

6- Mantenha-se sempre ativo

Seja na academia, no clube ou uma caminhada ao ar livre, é necessário realizar 30 minutos diários de alguma atividade física. Durante o dia, levante a cada uma hora para se movimentar e permanecer mais ativo.

7- Tenha sempre disponíveis lanches práticos e saudáveis

Barrinhas de cereais, frutas frescas e secas, torradinhas integrais e sanduíches de creme de ricota com ervas são ótimas opções para comer durante os intervalos das principais refeições.

8- Não deixe que o estresse defina sua alimentação

Em dias exaustivos, de muito calor e cansaço, não adianta buscar na comida uma solução. Não existe alimento que lhe traga pleno esplendor e vigor físico. Descanse bastante e relaxe, depois então prepare uma refeição rápida, gostosa e nutritiva, como uma salada de macarrão, por exemplo. Coloque os vegetais de sua preferência com frango ou atum e sua massa favorita. Azeite é uma ótima forma de ressaltar o sabor. Monte seu prato e aproveite.

“É importante ressaltar que não há alimentos vilões, mas sim maus hábitos alimentares. Deste modo, não é necessário deixar de comer algo que traz saciedade e prazer, pois o principal é fazer a combinação correta na quantidade adequada. Só assim é possível satisfazer as necessidades fisiológicas e psicológicas de um indivíduo, ajudando no controle do peso e manutenção da saúde”, destaca Mariana Nacarato.

Vale lembrar que, para ajudar a manter uma relação saudável com a comida, existem alguns alimentos específicos que podem interferir diretamente no bom humor. Descubra o segredo da dieta da felicidade em http://migre.me/uPigH.