Uma refeição, uma paixão

A Massa é um Pilar da Dieta Mediterrânea

Dezembro 2015

Bem-vindos à nova edição de A Verdade Sobre a Massa, o boletim informativo mensal da International Pasta Organization (Organização Internacional de Produtores de Massa). Todos os meses, o boletim informativo apresentará um assunto novo e diferente - todos relacionados à Verdade Sobre a Massa. A verdade é que... a massa é saudável, sustentável, conveniente, deliciosa, acessível, não engorda, além de muitas outras qualidades. Lembre-se de procurar cada nova edição, com novos assuntos e informações.

A muito amada dieta do Mediterrâneo é caracterizada por uma rica variedade de vegetais sazonais e especialidades regionais, porém, no alicerce dessa culinária, encontramos alimentos à base de grãos processados, como a massa. Destacando a importância desse padrão tradicional de dieta, a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) reconhece a Dieta Mediterrânea como um elemento de patrimônio cultural intangível. Especialistas da área de saúde confirmam o papel da massa em padrões alimentares nutritivos inspirados pela dieta Mediterrânea.

 

Especialistas dizem...

A massa é mundialmente reconhecida como sendo um pilar das refeições mediterrâneas. De acordo com o Dr. Michel De Lorgeril, da Universidade Joseph Fourier, em Grenoble, França: "A massa é a rainha da culinária mediterrânea italiana.” Esse fato é especialmente importante para a saúde, conforme ele explica: “Em termos médicos, a Dieta Mediterrânea é a melhor forma de prevenir doenças cardiovasculares, diabete, câncer, doenças inflamatórias, e de aumentar a longevidade com base nas melhores evidências científicas." Clique aqui para assistir à sua entrevista no Dia Mundial da Massa em 2015.

 

Pesquisadores também estão descobrindo uma relação entre os alimentos mediterrâneos (especialmente carboidratos, como a massa) e envelhecimento saudável. O Dr. Giancarlo Logroscino, da Universidade de Bari, na Itália, explica que: “Os carboidratos estão para o cérebro assim como o combustível está para um carro.” Isso significa que: “Quando seguimos a Dieta Mediterrânea, incluindo alimentos saudáveis como a massa, a maioria dos vegetais e azeite de oliva como a principal fonte de gordura, o risco de se desenvolver a doença de Alzheimer é reduzido."  Clique aqui para assistir à sua entrevista no Dia Mundial da Massa em 2015. 


 

As Mães Dizem

Segundo Suzy Karadsheh, mãe de dois filhos e criadora do blog de receitas The Mediterranean Dish, "uma refeição mediterrânea é simplesmente uma refeição bem balanceada, pois contém grãos, vegetais e carne magra ou peixe e, com sorte, uma taça de vinho. Uma refeição mediterrânea é colorida, preparada com ingredientes da época, às vezes indulgente, porém na maioria das vezes saudável.”

Por esse motivo, a massa é a tela perfeita para introduzir os dois filhos de Karadsheh aos deliciosos sabores do Mediterrâneo. “A capacidade da massa de se ‘casar bem’ com outros ingredientes é o que a torna um jantar popular em minha casa”, explica Karadsheh. "Eu adoro acrescentar diversos ingredientes na minha massa, preparando algo como uma Minestrone com ervilhas, vagem e tomates picados.” Como uma mãe atarefada, Karadsheh também aprecia refeições “simples e rápidas” à base de massa, como este espaguete com frango, misturado com molho de vinho e alho, tomates e manjericão.

Continuando a tradição

A dieta mediterrânea é frequentemente romantizada por suas relações com gerações passadas. Contudo, ao continuar essas tradições alimentares, podemos ajudar a promover um futuro mais saudável para nossos filhos e netos, noção suportada pelos pesquisadores. Após análise das dietas de alunos do ensino médio, em um estudo denominado "Qualidade de hábitos alimentares (aderência à dieta mediterrânea) em alunos da rede de ensino compulsório e secundário.” [Quality of dietary habits (adherence to a Mediterranean diet) in pupils of compulsory secondary education], os pesquisadores espanhóis A.A. Diaz e T.D. Trave recomendaram que os estudantes deveriam “aumentar o consumo de frutas, vegetais, nozes, massa e arroz, iogurte e queijo, leguminosas e peixe.”

De modo semelhante, enquanto pílulas e suplementos podem parecer uma forma moderna de nutrição, especialmente para atletas, na verdade, as refeições simples e balanceadas à base de massa de nossos ancestrais estavam no caminho certo. O Dr. Michelangelo Giampietro, especialista de nutrição esportiva da Universidade Sapienza, de Roma, explica que “A massa é uma ótima fonte de carboidratos complexos e altamente recomendada para atletas.” De fato, “Com a Dieta Mediterrânea, os atletas não precisam de suplementos”, afirmou.

Video do mês

Vídeo cortesia de AIDEPI

Receita do mês

Linguini de Camarão
Camarões de água doce, tomates saborosos, rúcula ao molho de limão e uma pitada de pimenta – isso é definitivamente um alimento reconfortante.

Ingredientes
12 camarões grandes com casca de uma fonte sustentável
1 boa pitada de açafrão
Azeite de oliva
1 cebola
4 filés de anchova
Vinho Riesling, refrescante e seco
1 lata de 400g de tomates picados
2 dentes de alho
200g de tomates-cereja maduros
2 pimentas vermelhas, grandes e frescas

½ bulbo de erva-doce
320g de linguine seco
1 mão cheia de rúcula
1 limão
Azeite de oliva extravirgem

Instruções
Descasque os camarões e reserve todas as cabeças e cascas. Remova as veias passando uma faca no dorso dos camarões. Deixe 4 camarões inteiros, passe a faca neles novamente para deixá-los em forma de borboleta. Corte o restante dos camarões em pedaços pequenos para ajudar a distribuir o sabor doce por todo o prato.

Coloque o açafrão em uma tigela pequena com um pouco de água fervente. Coloque as cabeças e as cascas dos camarões em uma panela grande em temperatura média com um pouco de azeite de oliva e deixe fritar enquanto você descasca e corta a cebola bem fininha. Acrescente a cebola na panela. Deixe cozinhar até que a cebola comece a ficar mais macia, mexendo de vez em quando. Acrescente o açafrão com a água e as anchovas. Aumente a temperatura, acrescente o vinho e cozinhe até que ele evapore, então acrescente os tomates da lata, 1 lata de água e uma pitada de sal e pimenta. Quando levantar fervura, reduza a temperatura e deixe por 12 minutos. Deixe esfriar e, em pequenas pulsadas, bata no liquidificador até ficar homogêneo, peneire e tempere a gosto.

Ferva uma panela grande de água salgada para o macarrão. Descasque e corte o alho em pedaços pequenos, corte os tomates-cereja em quatro e corte a pimenta em pedaços pequenos. Corte a erva-doce em pedaços pequenos e irregulares, preferivelmente em um cortador mandolin (utilize a parte de proteção dos dedos!). Você pode preparar o prato com massa fresca ou seca. Se utilizar massa fresca, corte-a no formato de linguine.

Agora, é hora de se concentrar. Uma massa perfeita tem a ver com tempo e confiança – o molho leva 4 minutos. Se utilizar massa seca, comece por ela e inicie o molho após 8 minutos. Se utilizar massa fresca, comece a cozinhá-la na metade do procedimento do molho – não gostaria que você cozinhasse demais os camarões ou a massa. Coloque uma panela grande em temperatura alta e, quando estiver quente, adicione uma boa quantidade de azeite de oliva, seguido do alho e da pimenta. Após 30 segundos, adicione os camarões inteiros e, após outros 6 segundos, os camarões picados, os tomates-cereja e a erva-doce. Misture novamente. Despeje o molho e deixe ferver lentamente.


Nesse ponto, escorra a massa cozida e coloque-a em cima do molho. Misture novamente, verifique o tempero e divida em quatro tigelas, seguida de quaisquer camarões e molho que tenham sobrado. Coloque em cada porção um punhado de rúcula, adicione suco de um limão e tempere com azeite de oliva extravirgem. Coma e sinta-se orgulhoso de si mesmo.

Rendimento: 4 porções.
 
Informações Nutricionais
Calorias 500, Gordura 21g, Gordura Saturada 4g, Sódio 470mg, Carboidratos 52g, Fibra 13g, Proteína 24g

Receita e foto cortesia de Jamie Oliver.