Uma refeição, uma paixão

Massa faz bem para Terra – Uma comida sustentável

Bem-vindo à segunda edição de A Verdade Sobre a Massa, o novo boletim informativo mensal da International Pasta Organization (Organização Internacional de Produtores de Massa). Todos os meses o boletim informativo apresentará um assunto novo e diferente - todos relacionados à Verdade Sobre a Massa. A verdade é que... a massa é saudável, sustentável, conveniente, deliciosa, acessível, não engorda, além de muitas outras qualidades. Este mês o foco está na sustentabilidade. Lembre-se de procurar cada nova edição, com novos assuntos e informações. Inscreva-se na nossa lista de e-mails.

 

Prova de que Massa é Bom para a Terra

A massa é bem conhecida como um delicioso alimento com uma rica história culinária, mas muitos ficaram felizes em saber que é também uma opção de alimento sustentável. Afinal, dietas sustentáveis (que envolvem frutas, verduras e grãos) estão agora no centro de debates sobre alimentos e nutrição, e estão até mesmo sendo recomendados pela 2015 Dietary Guidelines Advisory Committee (Comissão Consultiva de Diretrizes Alimentares de 2015) (um grupo de cientistas de nutrição responsáveis por sugerir alterações para as Diretrizes Alimentares dos EUA, que são atualizadas a cada 5 anos). Da mesma forma, outros países também estão priorizando dietas sustentáveis. Nas Dietary Guidelines for the Brazilian Population (Diretrizes Alimentares para a População Brasileira), revistas em 2014, o Ministério da Saúde do Brasil afirma que “dietas saudáveis resultam de sistemas alimentares socialmente e ambientalmente sustentáveis”.

Alimentos à base de grãos, como a massa, são o centro de dietas tradicionais por séculos, e na medida em que cientistas avaliam os riscos e benefícios de diferentes sistemas de produção de alimentos, fica fácil entender a razão. Frutas e verduras, embora bastante nutritivos, não têm tanta densidade de energia como a massa, e são mais difíceis de cultivar, transportar e armazenar para serem aproveitados ao longo do ano. Assim, para fornecer as calorias necessárias em frutas e verduras – em vez de grãos – muito mais alimentos teriam de ser cultivados.
Felizmente, a massa é um dos alimentos menos intensivos para ser produzida. Devido à sua versatilidade culinária, a massa também desencoraja o desperdício de alimento. Afinal, poucos alimentos podem transformar de modo tão bonito uma miscelânea de sobras de verduras e alimentos em uma refeição gourmet completa. A receita abaixo – Omelete de Spaghetti – é um modo perfeito de utilizar sobras de massa!  

Estamos cada vez mais aprendendo que a saúde dos nossos corpos está muito ligada à saúde do planeta, e a massa é um exemplo importante dessa relação.

 

Os Especialistas Dizem...

Como nosso planeta em crescimento segue em direção à incerteza climática, as opções alimentares precisarão fazer o melhor uso dos preciosos recursos da Terra. Felizmente, estudos científicos mostram que a massa é a escolha perfeita para o meio ambiente! Uma pesquisa publicada em Ecosystems concluiu que grãos (como o trigo utilizado para fazer a massa) utilizam apenas 0,51 litros de água para produzir uma caloria de alimento. Da mesma forma, avaliações do ciclo de vida dos alimentos indicam que a pegada de carbono da massa é de apenas 14,5 ozCO2eq/lb.

A Union of Concerned Scientists (União de Cientistas Preocupados - UCS) chegou a uma conclusão semelhante, observando que, enquanto alimentos produzidos localmente são uma opção sustentável, “há modos mais eficazes de reduzir emissões de aquecimento global por meio de mudanças alimentares”, como ao optar por alimentos com baixa emissão, como a massa. Os dados da União de Cientistas Preocupados identificam a massa como um alimento de baixa emissão.

Finalmente, um relatório sobre Alimentos Sustentáveis e Biodiversidade, de 2010, da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura, reconheceu a Dieta Mediterrânea como uma dieta sustentável, devido à sua diversidade biocultural. Realmente, a massa é um porto importante dessa diversidade, uma vez que é utilizada como base para vários ingredientes sazonais diferentes.

As Mães Dizem...

Na edição de março da revista Cooking Light, a Primeira Dama Michelle Obama (mãe de duas crianças e uma defensora bem conhecida de alimentos sustentáveis) compartilha uma receita de Massa com Tomate e Espinafre em Uma Panela, uma refeição saudável e de baixo consumo de energia com massa. Esse prato benéfico ao meio ambiente exige menos energia e menos água porque usa apenas uma panela em vez de duas (sem despejar água no encanamento ou sujar panelas e frigideiras) e é feito com produtos frescos. Em sua entrevista, a Primeira Dama elogia a massa como uma refeição saudável para famílias atarefadas. De acordo com a Sra. Obama, “Os pratos com massa, aqueles pratos de 30 minutos, têm o custo de um pacote de massa; são alguns tomates, um pouco de manjericão, massa fervida, acrescenta-se um pouco de condimento e tempero, e você tem uma refeição deliciosa. É fácil. É rápido. E, quanto mais você fizer, mais rápido fica.”

 

Mantendo a Tradição

Em todo o mundo a massa tem uma tradição centenária de ser a original refeição de “pia de cozinha” – uma maneira perfeita de transformar sobras de verduras, queijos e outros ingredientes em um prato completo e saboroso. Nossos ancestrais desperdiçavam bem menos do que desperdiçamos hoje em dia, e a massa certamente tornou o trabalho deles mais fácil! Seja combinada com azeite de oliva, verduras e tomates no Mediterrâneo, ou com soja e verduras na China, a massa é há muito tempo um modo de fazer com que alimentos preciosos se estendam por várias refeições, sem desperdiçar alimentos. Como sistemas sustentáveis de alimentos e redução de desperdício captam a atenção pública, a massa sem dúvida manterá a tradição de ser um gênero alimentício saudável e sustentável.

Video do mês

Este vídeo pode ser exibido em inglês ou italiano, e mostra como fazer a receita que apresentamos este mês. Fritada de Spaghetti ou Tortilha de Spaghetti.

 

Receita do Mês

Tortilha de Espaguete (usando sobra de massa)
Para os interessados na “pegada ambiental” da sua refeição, esse prato de massa ostenta uma pegada de carbono de modestos 125,7 ozCO2eq/lb  (1.618 kgCO2eq/kg), e sua produção completa exige apenas 1,69 litros de água por caloria de alimento.
 
Ingredientes:
100g de espaguete integral ou de trigo duro (Triticum durum), cozido (ou sobra de massa)
1-2 colheres de sopa de azeita de oliva extravirgem
1 cebola picada
1 dente de alho picado
5 ovos
Ervas da sua escolha (opcional)
Sal e pimenta a gosto

Preparo:

  1. Em uma caçarola, cozinhe a cebola e o alho até ficarem macios. Acrescente o espaguete.
  2. Quebre os ovos em uma tigela e bata. Despeje na caçarola (o número de ovos depende do tamanho da panela, ou mesmo da quantidade de ovos que você tem). Acrescente as ervas, se quiser.
  3. Deixe os ovos descansarem de 3 a 4 minutos, até que a parte inferior esteja dourada.
  4. Vire a omelete e cozinhe por mais alguns minutos. Coloque sal e pimenta a gosto.
  5. Sirva imediatamente ou deixe esfriar e coma em temperatura ambiente.

Informações Nutricionais:
Calorias: 180, Gordura: 11g, Gordura Saturada: 3g, Sódio: 90g, Carboidrato: 11g, Fibra: 2g, Proteína: 10g
Rendimento: 4 porções

Receita cortesia de Fausto Luchetti; foto cortesia de Oldways