Uma refeição, uma paixão

A Massa é um Pilar da Dieta Mediterrânea

Bem-vindos à quarta edição de A Verdade Sobre a Massa, o novo boletim informativo mensal da International Pasta Organization (Organização Internacional de Produtores de Massa). Todos os meses o boletim informativo apresentará um assunto novo e diferente - todos relacionados à Verdade Sobre a Massa. A verdade é que... a massa é saudável, sustentável, conveniente, deliciosa, acessível, não engorda, além de muitas outras qualidades. Lembre-se de procurar cada nova edição, com novos assuntos e informações.

 

Prova de que a Massa é um Pilar da Dieta Mediterrânea

A Dieta Mediterrânea é festejada por muitos como uma das formas mais saudáveis de alimentação.  

A Dieta Mediterrânea reflete uma forma de alimentação que é tradicional em países que circundam o Mar Mediterrâneo, e caracteriza-se por se basear em muitos alimentos vegetais, como frutas e verduras, grãos integrais, legumes e nozes; substituir a manteiga por gorduras saudáveis, como azeite de oliva; utilizar ervas e especiarias em vez de sal para dar sabor aos alimentos; limitar a carne vermelha, peixe e aves pelo menos duas vezes por semana, além do consumo moderado de vinho (opcional).  

A Dieta Mediterrânea ganhou reconhecimento internacional por seu sabor delicioso e registro superior de saúde. A massa é um pilar dessa dieta nutritiva e saborosa, uma vez que as famílias se baseiam nesse gênero alimentício acessível para complementar suas refeições de verduras, azeite de oliva, legumes, peixes e ervas.  

Os cientistas também reconhecem o papel da massa na dieta mediterrânea que promove a saúde. Em 2010, pesquisadores em nutrição de quatro continentes se reuniram para discutir massa e saúde. Os cientistas enfatizaram a importância de dieta total, em vez de alimentos e nutrientes individuais, e concluíram que “refeições saudáveis com massa são uma forma deliciosa de comer mais verduras, legumes e outros alimentos saudáveis normalmente pouco consumidos”. A Dieta Mediterrânea, que inclui alimentos saudáveis, como massa, é um exemplo perfeito de dieta total.

Os Especialistas Dizem...

Como muitos especialistas internacionais em alimentos e nutrição, Dr. Gabriele Riccardi, da Universidade Federico II, em Nápoles, na Itália, destaca a importante “contribuição que a massa deu ao desenvolvimento da dieta mediterrânea”. Dr. Riccardi explica que, “na tradição mediterrânea, a massa é sempre combinada com tomates, com uma pequena quantidade de azeite de oliva, e com verduras, legumes, peixe e, se contiver carne ou queijo, eles são utilizados em pequenas quantidades”.

De fato, em receitas mediterrâneas tradicionais, a massa é uma maravilhosa “parceira no prato” com outros alimentos com muitos nutrientes, e é o sistema perfeito de entrega para os tomates, verduras e azeite de oliva produzidos na região. Os cientistas descobriram que comer mais massa está ligado a comer mais verduras.

Devido à combinação sinérgica de ingredientes nutritivos, a Dieta Mediterrânea está ligada a vários benefícios para a saúde, inclusive envelhecimento saudável, bem como uma diminuição no risco de doenças cardíacas, mal de Alzheimer, diabetes e outras doenças. Por isso, o Professor Dimitrios Trichopoulos, da Escola de Saúde Pública de Harvard, descreve a Dieta Mediterrânea como “possivelmente a melhor dieta de todos os tempos”.

E em fevereiro de 2013, o New England Journal of Medicine publicou os resultados do Predimed Study, financiado pelo Ministério da Saúde do governo espanhol, que diz que “entre pessoas com alto risco cardiovascular, uma dieta mediterrânea complementada com azeite de oliva extravirgem ou nozes reduziu a incidência de grandes eventos cardiovasculares”.

Em um artigo do fórum de BioMedical Central, em 2014, Michel de Lorgeril, cardiologista e nutricionista do Centro Nacional Francês para Pesquisa Científica e da Escola de Medicina da Universidade de Grenoble, na França, disse que é digno de nota que o trigo, tanto integral quanto refinado, é um ingrediente importante na dieta mediterrânea, principalmente sob a forma de pão, mas também de outros alimentos típicos da dieta mediterrânea, como massa e cuscuz.

Para mais estudos validando o caráter saudável da Dieta Mediterrânea, ver os seguintes links:   
Oldways Health Studies  
Pasta Health Summary - Pasta for All 
Mediterranean Diet 101 

As Mães Dizem...

Mães que trabalham em saúde e nutrição sabem que uma dieta inspirada na culinária mediterrânea é a melhor opção para uma família saudável e feliz. Por meio da sua herança e educação grega tradicional, Elena Paravantes, nutricionista registrada e mãe de duas crianças, foi apresentada à Dieta Mediterrânea quando criança. Paravantes diz: “minha mãe não estava convencida, ela não conseguia aceitar o fato de que grandes porções de carne com (principalmente) verduras enlatadas nadando na manteiga (lembre que isso era nos anos 1960s) era mais saudável do que suas verduras favoritas da estação cozidas em azeite de oliva e tomate acompanhadas de queijo feta. E ela estava certa, não era mais saudável”.  

Morando agora em Atenas, Paravantes promove a tradicional Dieta Mediterrânea para seus clientes e prepara refeições mediterrâneas para sua família. Da mesma forma, outras mães destacam os benefícios antioxidantes e anti-inflamatórios da Dieta Mediterrânea. Em uma entrevista para o Momseveryday.com, a médica assistente e mãe Tricia A. Howard recomenda uma Dieta Mediterrânea “para quem quiser mudar para um estilo de vida saudável”.

 

Mantendo a Tradição

A Dieta Mediterrânea é tão rica em cultura e tradição que foi reconhecida como um elemento de patrimônio cultural imaterial pela UNESCO. E certamente ninguém pode imaginar esta obra de arte culinária e de dar água na boca sem imaginar uma massa substanciosa, o acompanhamento preferido para especialidades locais como azeite de oliva, verduras e queijo.   

Alimentos de grãos, como a massa, foram reconhecidos há muito tempo como um importante componente de refeições saudáveis, uma vez que fornecem uma fonte de energia e nutrientes de longa duração. A massa é a base da dieta mediterrânea há séculos, e conforme ficamos sabendo mais coisas sobre a ligação entre dieta e saúde, fica mais fácil entender o motivo. Não há razão para ser pego em confusão de carboidratos e dietas de gordura. Vamos trazer de volta o senso comum e o jeito antigo, e vamos começar com uma refeição saudável com massa.

Video do Mês

 

Receita do Mês

Spaghetti com Tomates e Manjericão
Para a receita deste mês que celebra a Dieta Mediterrânea, escolhemos um prato simples com massa – e o prato descrito pelo Dr. Gabriele Riccardi – Spaghetti com Tomates e Manjericão.
 
Ingredientes:
650 gramas de espaguete
450 gramas de tomates (de preferência San Marzano)
2 colheres de sopa de azeite de oliva extravirgem 
2 colheres de sopa de cebola branca picada
10 folhas de manjericão
4 colheres de sopa de queijo Parmigiano Reggiano
Sal e pimenta a gosto

Preparo:
Mergulhe os tomates em água fervente por cerca de dez segundos e coloque-os em uma tigela com água gelada por um 1 minuto. Retire-os da água gelada e seque. Tire a pele dos tomates, retire as sementes e corte-os em fatias.

Em uma frigideira, doure a cebola picada no azeite de oliva, e então acrescente os tomates. Tempere com sal e pimenta. Cozinhe por cerca de dez minutos.  

Cozinhe o macarrão de acordo com as instruções da embalagem em bastante água com sal, escorra e acrescente-o ao molho.  

Decore com folhas de manjericão e polvilhe o queijo Parmigiano Reggiano ralado antes de servir.

Informações Nutricionais:
Por porção: Calorias: 490, Total de Gordura: 7g, Gordura Saturada: 1g, Sódio: 70mg, Carboidrato: 89g, Fibra: 5g, Proteína: 17g

Rendimento: 6 porções