Notícias

Alimento básico ganha espaço com a persistência da crise

São Paulo - As fabricantes de alimentos considerados básicos, por serem essenciais e baratos, estão conseguindo registrar bom desempenho em 2017. Com a economia em retração desde 2014, a migração para itens básicos, até então passageira, está ganhando mais força.

"Grande parte do mercado brasileiro é composto por pessoas das classes C, D e E, e nessas faixas o alimento básico tem uma participação muito grande, porque estamos falando de famílias cuja renda é destinada principalmente para a alimentação. E, com a crise, o brasileiro não tem mais essa folga no orçamento para escolher muito o que comer", explicou o presidente da Associação Brasileira das Indústrias de Biscoitos, Massas Alimentícias e Pães e Bolos Industrializados (Abimapi), Claudio Zanão.

Leia esta matéria completa.

Fonte: DCI